GoiásFomento recebe repasse de R$ 84 milhões do Ministério do Turismo

Publicado em 20/08/2021

às 10:38

Recursos são disponibilizados via GoiásFomento e têm como prioridade ampliar ações de retomada do setor e assegurar a manutenção de empregos e empresas

 

Com a meta de fortalecer a cadeia produtiva do turismo no Estado de Goiás, o governador Ronaldo Caiado, acompanhado dos ministros Gilson Machado Neto (Turismo) e João Roma (Cidadania), anunciou, na última sexta-feira (20/08), em Goiânia, o repasse de R$ 84 milhões em linhas de crédito para o setor, considerado um dos mais impactados pela pandemia da Covid-19. Os recursos do Governo Federal são do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) e serão disponibilizados via Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento). A ação tem como objetivo ampliar investimentos e assegurar a manutenção de empregos e empresas.

 

“Estamos escrevendo um momento histórico ao impulsionar a cadeia produtiva do turismo em Goiás”, afirmou o governador. Em seu discurso, no Palácio das Esmeraldas, Caiado agradeceu a parceria com o Governo Federal. “Nosso povo é ordeiro, trabalhador e determinado. Que possamos, cada vez mais, ter uma gestão avançada, pautada no diálogo e voltada aos mais humildes”, projetou.

 

Do valor total, a GoiásFomento já liberou R$ 19,5 milhões em 289 contratos de operação de crédito, com expectativa de gerar ou preservar 2.067 postos de trabalho. Outros R$ 13,7 milhões estão aprovados e em processo de contratação, alocados em 306 contratos de operação de crédito, e com expectativa de gerar ou preservar 1.896 empregos. Há ainda R$ 3,9 milhões em processo de análise. “Esses investimentos são fundamentais para a recuperação do turismo”, afirmou o ministro Gilson Machado Neto.

 

Do total de recursos, a GoiásFomento tem ainda R$ 46,7 milhões disponíveis para que o empresariado do setor de turismo possa contratar, e alavancar a sua empresa, em especial agora, em que a economia dá os primeiros passos na retomada pós-pandemia. O setor de turismo foi um dos mais impactados com as restrições impostas pela Covid-19. Em Goiás, o Estado amplia os investimentos para assegurar que empresas do segmento tenham capital e continuem a gerar emprego e renda em seus municípios.

 

Linhas de crédito

Dos R$ 84 milhões, parte do recurso, R$ 54 milhões, já estão no caixa da GoiásFomento. Os outros R$ 30 milhões estarão disponíveis a partir desta semana. Eles serão disponibilizados em linhas de crédito específicas para o setor do turismo, tais como: hotéis, pousadas, restaurantes, guias de turismo, agências de viagens, promotores de eventos, entre outras instaladas nos 246 municípios goianos.

 

Segundo o presidente da GoiásFomento as linhas de crédito são bem amplas visando atender toda a cadeia produtiva do turismo com valores que podem chegar ate R$ 2 milhões, com prazo de pagamento de até 240 meses, incluindo carência de até 60

meses para aplicação em obras civis, ampliação, modernização, reforma e aquisições, quando integrarem projetos de capital fixo e capital de giro associado.

 

As linhas de crédito para aquisição de máquinas, equipamentos, móveis, utensílios, veículos com capital de giro associado e/ou capital de giro puro, os valores podem chegar até R$ 2 milhões com prazo de até 60 meses para pagar e 12 meses de carência. Em ambos os casos os juros são de 5% a.a mais Selic.

 

Por fim, os Guias de Turismo contam com linha de crédito especial com taxa de juros ainda menores 2,5% mais Selic. Podendo obter R$8 mil com prazo de até 48 meses e carência de 12 meses.

 

 

Agência de Fomento de Goiás (GoiásFomento

Compartilhe essa notícia!

Leia também:

Ir ao Topo